segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

Dois amigos, um séculos de música

  Caetano e Gil completaram 50 anos de carreira cada um, e para comemorar estão em turnê com o show ''Dois amigos, um século de música'', que está rodando o Brasil inteiro e já passou pela Europa e Israel. Eu fui convidado de última hora pra assistir esse show aqui em Brasília, e fui presenciar esse momento lindo no Centro de Convenções Ullysses Guimarães, no dia 3 de outubro.


  O show foi maravilhoso. O cenário com bandeiras costuradas, tem apenas dois banquinhos, quatro microfones e uma mesinha com copos d'água. Só Caetano e Gil no palco, sozinhos, um ao lado do outro sem bandas, tocaram os maiores sucessos deles entre esses 50 anos de carreira. Caetano tocou sozinho, Gil tocou sozinho, os dois cantaram juntos e um cantou músicas do outro. Fiz alguns vídeos pra me recordar:
video




  Esse show foi registrado pela Multishow e já tem dvd gravado e vídeos disponíveis no You Tube para quem quiser ver: https://www.youtube.com/watch?v=MxPsWzSh6Lg


  Eu combinei com minha amiga, Malu Cerbino, de nos encontrarmos lá nesse show, mas ela não pode ir, então eu levei um cartão com o nome dela escrito nele, para Gil e Caetano autografarem.


  No final do show eu tive uma conversa agradável com Gil. Abraçar e bater um papo com Gil é sentir uma energia tão leve e maravilhosa, como respirar o ar agradável da Bahia. Aquele homem leva a energia ótima da Bahia junto com ele, e eu sorria espontaneamente sem notar quando perguntei a ele como foi reencontrar Caetano e passar tanto tempo com ele depois de alguns anos. Ele disse que Caetano é uma pessoa ótima de se conviver, de conversar. Que os dois compartilham da mesma ideia, e que Caetano não havia mudado nada desde que eram jovens e passavam mais tempo juntos. E que ele sentia falta de passar mais tempo com o amigo. Falou também sobre a polêmica do show que eles fizeram em Israel. Roger Waters falou que não era de acordo com o show de Caetano e Gil em Israel, por ser em uma data sagrada no oriente médio. Gil falou com aquela calma e tranquilidade de sempre que não viu problema algum em fazer esse show em Israel, que ele sempre foi bem vindo na cidade e nada mudou. Gil autografou meu cartão para Malu, tiramos uma foto e ele seguiu para o hotel.


  Gil adorou o desenho que lhe dei de presente:


  A conversa com Caetano dessa vez não aconteceu. Eu consegui falar com Caetano em maio desse ano, e entreguei um desenho pra ele, mas dessa vez não foi possível. A produtora de Caetano, e ex mulher do cantor, Paula Lavigne, é muito desagradável, e quando eu cheguei perto dele, ela o afastou, e me interrompeu duas vezes. O jeito foi sair do camarim e esperar Caetano sair de lá pra pedir pra ele autografar o cartão que eu levei para dar de presente para Malu, e ele assinou antes de entrar no carro. Registrei tudo em vídeo:
video


  É maravilhoso ir a um show de Caetano Veloso e fantástico ir a um show de Gil. Mas ver os dois juntos no palco, com 50 anos de sucesso, não tem explicação. Malu não pode ir, mas eu levei pra ela uma lembrança de tudo isso: 





 

Nenhum comentário:

Postar um comentário